Conhecendo o Maranhão.

Nós saímos de Porto Alegre no dia 9 de fevereiro e percorremos um trajeto de 3144 Km por 5 horas. Chegamos na capital maranhense apenas no dia seguinte.

Desembarcando em São Luís.

Na madrugada do dia 10 de fevereiro depois de sairmos do aeroporto, andamos por mais 15 km até chegarmos ao Stop Way Hotel, aproveitamos para relaxar um pouco da viagem e já começamos a nos preparar para curtir o estado.

Indo conhecer a cidade de Barreirinhas.

Após termos descansado em São Luís, fizemos mais um trajeto, dessa vez percorremos 254 km para chegar até a cidade de Barreirinhas que fica no Norte do Maranhão.

A cidade com aproximadamente 39.000 habitantes é conhecida como a entrada para os Lençóis Maranhenses.

As ruas da cidade são bastante sossegadas, enquanto os seus moradores são bastante receptíveis. A população se sustenta com a pesca, fabricação de tijolos e confecção de artesanatos. Apesar de a cidade ser pequena ela conta com alguns estabelecimentos como restaurantes e pousadas.

Antes de embarcamos para os lençóis nos repousamos na pousada Buriti, aproveitamos aquele momento também para fazermos a nossa refeição. Pagamos R$60 por pessoa pelo almoço e as bebidas. E após termos almoçado e descansado, entramos em um veículo 4×4 e partimos rumo aos lençóis maranhenses.

Chegando aos Lençóis Maranhenses.

O nosso trajeto entre Barreirinhas até os lençóis maranhenses duraram cerca de 40 minutos. Ao chegar logo de cara deparamos com uma paisagem incrível.

A região se parece bastante com um deserto, ao caminhar pelas suas areias parece que você está no deserto do Saara, com a diferença que aqui chove bastante. Apesar dessa chuva tirar um pouco o clima de deserto, ela ajuda fazendo com que os lençóis sejam um local único já que suas águas acabam formando oásis tropicais.

Outra coisa que deixa o cenário mais encantador são as lagoas que foram formadas pelas águas pluviais. As duas lagoas mais famosa da região é a lagoa bonita e a lagoa azul. Outra coisa interessante é que elas mudam de cor dependendo da ocasião, algumas vezes elas são azuis outras vezes verdes.

Os lençol é praticamente enorme, e você só consegue explorar os locais se você estiver próximo a um automóvel com tração nas quatro rodas ou então por barcos que deixam a viagem mais deslumbrante.

Segundo dia: de volta a capital.

Depois de termos curtido bastante a viagem para os lençóis maranhenses voltamos para a capital maranhense. O nosso primeiro passeio foi conhecer o centro histórico.

Centro Histórico de São Luís.

Diferentemente de outras regiões preservadas no resto do país, o centro histórico de São Luís traz algumas diferenças, entre elas está o fato dela ter sido moldada não apenas por portugueses, mas também por franceses, espanhóis e até mesmo holandeses, o que enriquece ainda mais as obras do centro.

Além de preservar a história e a cultura daquela região, o centro também é considerado um patrimônio mundial da humanidade desde o ano de 1997.

Entretanto apesar de tudo isso, as instalações não estão sendo bem conservadas e estão precárias. Há quem diga que a culpa seja do clima, já que no estado uma hora faz muito calor e na outra chove bastante, o que acaba arruinando as edificações. Além é claro da falta de segurança, principalmente nos dias que o comércio fica fechado.

Pausa pro almoço.

Após conhecermos um pouco melhor da história de São Luís foi a hora de pararmos para almoçarmos. O restaurante possui uma variedade interessante de alimentos, optamos por comer um peixe. Pagamos R$54 mas valeu a pena, isso porque foi um dos melhores peixe que já comemos.

Hora de se refrescar

Para aproveitar o dia ensolarada e por estar no verão brasileiro resolvemos conhecer algumas praias de São Luís. Elas são bem diferentes das outras praias nordestinas, mas não deixam de ser supimpas.

Praia do Calhau: Foi a melhor praia que encontramos para nos banhar, além de ser apropriada para banho, é um lugar bastante agradável. Com um gostinho bem do Maranhão ela é rodeada por dunas e coqueiros. Além disso o local é rodeado de barracas com uma boa estrutura que oferece os melhores alimentos e as melhores bebidas. Realmente é uma das melhores praias maranhenses.

Praia do Olho D’Água: Diferentemente do Calhau, essa praia ela é bem mais tranquila – até de mais – ela é rodeada pela mata nativa. Apesar de o local ser bem sossegado o mar é bastante agitado. Apesar do agito ela é apropriado para tomar banho. O problema por sua vez é que ela é quase deserta e dessa forma você se sente inseguro, por isso não ficamos muito nessa praia.

Praia Ponta d’Areia: Essa é a praia mais próxima do centro de São Luís, diferentemente da praia anterior ela é bem mais agitada, inclusive tem restaurantes e bares em sua orla, sem contar que tem alguns shows de reggae na região. Porém apesar de ser bastante agitada nunca foi muito recomendada para banhos, e na ocasião que fomos para lá elas estava totalmente inapropriada para banhos, e com isso nem deu para se aventurar por lá.

Após conhecer algumas praias, hora de curtir o carnaval.

Naquela noite de domingo aproveitamos para curtir um pouco do carnaval, e seguimos o Bloco Lamparina que contou com a presença dos ilustres paraenses Pinduca e também a Gaby Amarantos. O bloco levou o ritmo do carimbó para as ruas maranhenses. Foi bastante interessante ainda mais o Pinduca que tem 81 anos e ainda continua no ritmo.

No terceiro dia fomos assistir uma atração do circo francês.

Depois de curtimos bastante as praias, o carnaval e o centro histórico, o outro dia foi reservado apenas para apreciar a apresentação do circo dos irmãos Stevanovich. O espetáculo contou com cerca de 70 artistas, sendo que boa parte deles são estrangeiros. A apresentação deles foram incríveis não é a toa que são conhecidos no mundo inteiro, eles são muito bons no que fazem.

Barreirinhas Lençóis Maranhenses 2018 5 1024x768 - O estado do Maranhão

Praia São Marcos 2018 1024x768 - O estado do Maranhão

Barreirinhas Lençóis Maranhenses 2018 4 1024x768 - O estado do Maranhão

Barreirinhas Lençóis Maranhenses 2018 6 1024x768 - O estado do Maranhão

Barreirinhas Lençóis Maranhenses 2018 7 1024x768 - O estado do Maranhão

Barreirinhas Lençóis Maranhenses 2018 2 1024x768 - O estado do Maranhão

Barreirinhas Lençóis Maranhenses 2018 3 1024x768 - O estado do Maranhão

Barreirinhas Lençóis Maranhenses 2018 1 1024x768 - O estado do Maranhão

Aproveitando o passeio.

São Luís: Um dos grandes destaques da capital maranhense, é o fato dela preservar um pouco da sua história. E com isso um dos primeiros lugares que todo turista tem que visitar ao chegar na capital é na região do Centro Histórico de São Luís, que tem bastante edificações que foram tombadas e que com isso a região se tornou patrimônio mundial da Unesco.

Além da oportunidade de conhecer o passado, você também pode conhecer a cultura maranhense. Um dos ritmos musicais mais populares da região é o reggae que se popularizou na década de 70, e até hoje é um dos estilos musicais que a população mais gosta. Você pode curtir um sonzinho tanto num bar, como também pode assistir a um espetáculo ao vivo.

Além disso você também pode se aventurar em algumas praias municipais, embora a maioria seja ianpropriada para banhos, ainda assim são bastante aconchegantes e muito bom para curtir nos dias de calor.

Lençóis maranhenses: Só o fato de você estar no local você já vai estar presitigiando uma grande paisagem. Entretanto para aproveitar melhor o passeio e conhecer mais pontos nessa região paraisidica. Uma das primeiras recomendações é alugar um jipe para que assim você possa conhecer as principais lagoas: Bonita e Azul.

Se você quer prestigiar melhor a paisagem a dica é entrar em um monomotor, que sobrevoa toda essa área e é possível explorar o local com mais detalhes.

Agora se você quer algo diferente que não seja feito em terras ou no ar, pode optar por conhecer pela água. Isso porque no local tem passeios de lanchas – que é conhecido como voadeiras – o passeio é bem longo, e passa por três vilas Vassouras, Mandacaru e Caburé.

A melhor época para ir.

São Luís: A melhor época para visitar a capital maranhense é no meio do ano entre Junho e Julho, quando acontece a festa junina. E uma das atrações mais populares nessa época são as apresentações do Bumba-Meu-Boi. Outra época boa para ir também é entre Julho e Dezembro quando a temperatura é quente, já que nos outros meses costuma chover muito e isso acaba atrapalhando um pouco o passeio.

Lençóis Maranhenses: A melhor época para conhecer os lençóis é entre Julho e Agosto, que é o mês que sucedem a temporada de chuva e antecedem a época de seca. Nessa época é possível ver as lagoas cheias e isso acaba deixando o cenário deslumbrador.

O melhor local para se hospedar.

Nós nos hospedamos no Stop Way Hotel que fica apenas 15 km do aeroporto. O local é muito bom além de ter uma boa acomodação, lá tem café da manhã, internet wi-fi e tudo o que você precisar e o melhor é que tem os melhores preços do mercado.

Mas além desse existem outros locais para quem está interessado em passar a noite na região, quem vai viajar sozinho e pretende economizar pode optar por alugar um quarto com uma cama e pagar apenas R$41. Agora pra quem vai levar a família pode optar por um apartamento com 4 camas que custa em média R$252. Para mais informações acesse aqui.

Agora quem quer ficar mais próximo dos lençóis, pode optar por ficar na cidade Barreirinhas, uma das opções mais conhecidas na cidade são os hosteis – o famoso quarto compartilhado – que tem preços bem bacanas que giram em torno de R$46 a 72. Já para quem gosta de mais privacidade pode optar por ficar em um apartamento que custa em torno de R$237 e possui duas camas. Para mais detalhes acesse aqui.

Nossa opinião.

O Maranhão é um estado com uma beleza incrível, desde São Luís até os Lençóis Maranhenses tem muita coisa bacana pra explorar, é muito fantástico. Uma das coisas que nos encantou foi o “deserto maranhense”, aquilo é muito lindo, é como se estivéssemos no deserto do Saara. Outra coisa que também chamou bastante atenção foram as lagoas que existem no local, o que acaba deixando o cenário ainda mais incrível.

Apesar de o passeio ter sido muito bom, vimos que tem algumas coisas que precisam mudar. Como por exemplo, o Centro Histórico de São Luís, que não está bem preservado. Afinal se tratando de um patrimônio mundial, era pra região estar bem mais cuidada. Outra coisa que chamou atenção foram as praias, pelo que disseram a maioria das praias são inapropriadas para banho, sem contar as outras que são praticamente um deserto, a única praia que nos demos bem foi na praia de Calhau, que além de movimentada, ela estava apropriada para banhos.

O que aprendemos com a viagem?

O Maranhão é um estado muito bonito, e muito mais do que isso é um lugar interessante pra se conhecer. Diferente de outros estados, possui uma cultura semelhante à dos países caribenhos, principalmente com a Jamaica. Não é a toa que o estado recebe a alcunha de “Jamaica Brasileira”. E isso pode ser visto pelo estilo da população, já que a maioria gosta de curtir um bom reggae. E isso é muito bacana, porque permite conhecer um lugar totalmente diferente, num mesmo país.

Comments

comments

2 Comentários

  1. Que delícia de viagem… inclusive, foi uma das mais incríveis que já fiz na vida! Recomendo muito! Lendo seu relato e vendo suas fotos me deu muita vontade de repetir a dose

Deixe o seu comentário