Conhecendo Cartagena.

A Cartagena é uma das cidades mais importantes do departamento de Bolivar, e talvez um dos mais turísticos da Colômbia. Isso porque a cidade é banhada pelo mar do caribe, o que acaba chamando atenção de muitos turistas, ainda mais durante a época do verão.

A sua fundação.

Além disso é uma das cidades mais antigas da Colômbia e também da América Latina, sendo fundada no ano de 1533. E como ela pertencia aos hispânicos, ela recebeu esse nome em homenagem a uma cidade espanhola, que fica localizada na Comunidade Autônoma de Múrcia. Apesar de ser chamada apenas de Cartagena, o seu nome completo é Cartagena das Índias.

Muito além das suas praias.

Apesar de chamar atenção por conta das praias caribenhas, a cidade também recebe turistas por outros motivos. Isso porque mesmo depois de séculos, a cidade ainda preserva alguns pontos coloniais, o que torna o local ainda mais educativo. Um dos grandes exemplos, são as muralhas que foram construídas há mais de dois séculos, para proteger as riquezas da cidade, contra os piratas.

Conhecendo a praia do Boca Grande.

Para aproveitar o calor, nada como ir se refrescar em uma praia caribenha. Entretanto apesar de a água vir do Caribe, o mar não chega a ser tão azul, como vemos em alguns países da América Central. Mas ainda assim é possível aproveitar o melhor que o Caribe pode nos oferecer.

Os seus pontos negativos.

Apesar de ser um local bastante atraente, essa praia sempre está cheia. E isso pode ser um pouco negativo para quem não gosta muito de mutuação. Outro problema também encontrado no local, é o número de ambulantes que tem por ali. Apesar de não termos tido nenhum problema com eles, outros turistas relataram assédio por parte desses vendedores.

bocagrande 2 - Série Colômbia 2018: Cartagena.Cartagena Bocagrande 1024x683 - Série Colômbia 2018: Cartagena.bocagrande 2 1 1024x683 - Série Colômbia 2018: Cartagena. bocagrande 2 - Série Colômbia 2018: Cartagena.

Conhecendo o Castillo San Felipe de Barajas.

Como dissemos na introdução, a cidade chamava bastante atenção dos piratas, por conta das pratas e ouros que eram armazenadas ali para serem distribuídas pela Europa. Então para se protegerem, as autoridades locais resolveram criar no ponto estratégico da cidade, um pequeno forte, que mais tarde acabou virando esse “castelo”.

O começo.

A construção começou no ano de 1536, e demorou cerca de 121 anos para ser finalizada. Apesar de ter sido desenvolvida com toda segurança, o local acabou sendo invadida pelos franceses em 1697. Vale ressaltar também que o local não se chamava San Felipe de Barajas, mas sim Castillo de San Lazaro.

Uma grande rede de túneis.

O edifício foi construído com bastante tuneis estratégicos para a defesa da cidade. E durante o passeio, o turista consegue entrar nele, e se sentir de volta ao século XVII, quando os militares usavam o local para se abrigar. Por ser um local bem fechado, dá um pouco de medo passar por ali, entretanto o local é bastante iluminado, o que não deixa tão assustador.

Artefatos coloniais.

Outra coisa que também chama atenção, são os artefatos militares. Lá você encontra canhões, guaritas e diversos objetos usados para a segurança da região. E o interessante é que mesmo com o passar do tempo, os objetos continuam bastante preservados.

Conhecendo melhor o passado.

Agora se você quer conhecer a história do lugar com mais detalhes, você pode contar com ajuda de um guia, isso porque eles vão explicando e orientando sobre todos os artefatos que existem dentro do castelo. Além disso, eles exibem um vídeo que conta mais sobre a história do edifício e também da cidade colombiana.

Castelo de San Felipe de Barajas 1024x683 - Série Colômbia 2018: Cartagena.Castelo de San Felipe de Barajas 3 1024x683 - Série Colômbia 2018: Cartagena.Castelo de San Felipe de Barajas 2 1024x683 - Série Colômbia 2018: Cartagena.

O monumento dos Los Zapatos Viejos.

Próximo ao castelo, encontramos um monumento chamado Los Zapatos Viejos, que em português significa os sapatos velhos. Como o próprio nome diz, o artefato em questão representa um par de sapatos velhos, que foi construída pelo escultor Hector Lombana, que homenageou um poema local conhecido como “Mi Ciudad Nativa”. Cujo qual compara a vivência na cidade, com o uso de um par de sapatos velhos – isso é uma alusão pelo fato da cidade preservar bastante o seu passado – que apesar de todo desgaste, eles ainda são confortáveis e familiares.

Los Zapatos Viejos 1024x683 - Série Colômbia 2018: Cartagena.

Chegando até lá.

O castelo fica próximo do centro histórico de Bogotá. Se você estiver com coragem pode ir a pé de lá até o castelo, a caminhada dura aproximadamente 20 minutos, entretanto é recomendado que leve água, já que a temperatura da região costuma a ser bem alta. Agora se você quer evitar a fadiga, o recomendado é que entre em um ônibus turístico, conhecido como City Bus Tour, ele faz uma parada na frente do castelo.

A Ciudad Amurallada (A cidade murada).

A Ciudad Amurallada é uma das regiões mais antigas da cidade. Ela recebe esse nome pois foi lá que construíram o muro, para proteger a prata e o ouro dos piratas. Além disso, essa região ainda preserva artefatos coloniais. Não é a toa que foi considerado um patrimônio mundial da humanidade.

A região.

A região contempla dois bairros cobertos pela muralha, Centro e San Diego. E um que fica fora é o Getsemaní. Assim como em outras regiões históricas, as ruas são bastante estreitas. E é formada por residências coloridas que preservam a sua identidade colonial. O local também está repleto de praças, aonde se concentra bastante comerciantes, que vendem desde frutas até produtos artesanais.

Homenagem ao fundador.

Em um dos pontos centrais da região, é possível encontrar uma estátua do fundador da cidade, o Pedro Heredia. No mesmo local também encontramos o cartão-postal da cidade, a Torre del Reloj. Além disso, em alguns trajetos é possível andar sobre o muro, inclusive no fim da tarde, é possível admirar o pôr do sol a partir dali.

Ciudad Amurallada 1024x768 - Série Colômbia 2018: Cartagena.

Ciudad Amurallada 3 1024x768 - Série Colômbia 2018: Cartagena.

Playa Blanca (a Praia Branca).

Como na maior parte do ano costuma a fazer bastante calor em Cartagena. Resolvemos explorar bastante o mar caribenho, mas dessa vez, em vez de ir na praia do Boca Grande, resolvemos ir para um lugar um pouco mais distante de Cartagena, e chegamos ao Playa Blanca, que fica nas Isla Barú.

Dá pra visitar em um automóvel terrestre.

Uma das coisas mais interessantes dessa praia, é que apesar dela ficar numa ilha, é possível chegar ao local de carro. Além disso o local possui uma grande variedades de comércios, que podem ajudar no seu passeio, que vão desde a pequenos restaurantes até hotéis de luxo para passar uma noite lá.

Uma água linda de se ver.

Ao chegar lá, você irá se deparar com um ambiente totalmente fantástico. Com a areia branca e a água bem “azulzinha”, a praia acaba proporcionando um momento único. Ficando bem ao estilo das praias do Caribe, como encontramos em alguns países da América Central.

Playa Blanca 1024x683 - Série Colômbia 2018: Cartagena.Playa Blanca2 1024x683 - Série Colômbia 2018: Cartagena.

Chegando até lá.

E o mais legal é que tem várias formas para você chegar até lá. Como dissemos no começo, é a única ilha que é possível chegar de carro, isso porque tem uma balsa que liga a ilha ao continente. Mas além disso você tem outros métodos para chegar até lá, que variam desde você pegar uma lancha até mesmo um catamarã.

Cocoliso Island.

Já que estamos falando de praias e ilhas. Iremos agora falar de outra ilha bacana, a Cocoliso Island. Essa ilha diferente da Isla Barú, ela é mais tranquila e confortável. E diferentemente da anterior não é possível chegar de carro, nesse caso você tem que ir ou de lancha ou catamarã.

Muito além da praia.

Outra grande diferença da ilha, é que ela possui um grande salão, aonde que as pessoas costumam a fazer suas refeições. E também tem piscinas, para o turista nadar, caso ele não goste muito de entrar na água salgada.

Uma praia diferente.

Além disso o mar não possui areias, como em outras praias, e é possível entrar na água usando a escada, assim como se faz nas piscinas. Enquanto a água da praia, ela é composta por corias e pedras, por isso cuidado ao entrar, pois você pode acabar se machucando com essas pedrinhas.

Um bom local para fazer as refeições.

O sistema de alimentação da ilha, é muito bem planejado. Cada resort possui o seu próprio cardápio. E o bacana é que eles servem as comidas típicas do lugar, como arroz de coco, patacones, salada verde, frutas fatiadas, suco e peixe-frito.

Aproveitando a viagem.

A cidade colombiana oferece dois tipos de passeio, o primeiro é voltado para a galera que curte uma praia e que quer conhecer o mar caribenho. Isso porque a cidade tem bastante praias e ilhas para o turista se refrescar. A praia mais famosa, é a do Boca Grande, isso se deve ao fato dela estar mais próxima da região central da cidade, e assim facilitar o acesso à mesma. Mas também encontramos algumas ilhas, que oferecem mais conforto e permite ficarmos mais perto do mar caribenho. Como é o caso da Isla Barú e Cocoliso Island.

Além das praias, Cartagena também oferece outra opção de passeio, que é a parte cultural da cidade. Isso porque o município, preserva boa parte da sua identidade colonial, o que deixa a viagem ainda mais fantástica. Você pode por exemplo, conhecer o forte – que consideram como um castelo – que foi construído para a proteção da cidade. E tem também a região histórica, que diferente de outras cidades, ela é murada, tanto é que chamam de a Ciudad Amurallada.

Porém o passeio não precisa resumir apenas a praia ou conhecer o passado da cidade. Você pode por exemplo, conhecer a culinária da região. Ou até mesmo matar a saudade do gostinho do seu país. Isso porque a cidade está cheia de restaurantes, que oferecem uma variedade de pratos para o consumidor.

Um dos melhores locais aonde tomamos o nosso café, foi no Restaurante e Pasteleria Aji Dulce. Pois bem, o local oferece um cardápio variado, que vai desde frutos do mar até fritos cartageneros, que é uma espécie de pastel local. Os pratos de lá são muito bons, e o melhor é que é tudo baratinho. Se você for pra Cartagena não pode deixar de visitar o local, que fica na rua Centro Calle Del Porvenir no 35-25. Agora se você precisar de mais informações, pode contatar eles pelo telefone +57 300 6361789 ou pelo Facebook.

Outro estabelecimento bom para almoçar e jantar, é o Restaurante Bar 1533. Ele fica localizado no Calle De La Soledad 5-38, no Centro Historico. Pois bem é um bom lugar para fazer as refeições depois de passear pela cidade. Uma das coisas mais bacanas, é que eles preparam um churrasco do jeitinho que o brasileiro gosta, fazendo com que você mate a saudades de casa. E o preço não é tão caro, eu paguei aproximadamente R$48 por um prato para duas pessoas. Se precisar de mais informações é só ligar para +57 66 37458.

A hospedagem.

Um dos melhores lugares que encontramos para nos hospedarmos em Cartagena, foi o Hotel San Felipe Plaza, que fica na Carrera 9 31-72, no bairro Getsemani. A maior vantagem desse hotel, é que ele fica próximo da maioria dos pontos turísticos da cidade. E isso é perfeito, pois além de não demorar para chegar nos destinos, não tem risco de você se perder.

Além disso oferece boas opções, como o café da manhã que é bastante delicioso. A única coisa que deixou a desejar, foi a falta do banho quente. Mas fora isso, eu recomendo a hospedagem deles, afinal além de ser bem tratado, fica bem próximo das nossas próximas aventuras.

Se você ainda tiver alguma dúvida, ou estiver precisando de alguma solução, poderá contatar eles pelo telefone +5713341150.

Sobre a viagem.

A Cartagena é uma cidade maravilhosa, e é uma das cidades colombianas que todo mundo deveria visitar um dia antes de morrer. A cidade nos proporciona momentos bons e únicos. Afinal não é toda cidade que é banhada pelo Mar do Caribe. Além disso a cidade também preserva parte da sua identidade colonial, e isso é muito interessante. Porque além de você conhecer o passado da cidade, você também conhece o passado do nosso continente. E pra quem gosta de aprender coisas novas, ainda mais se tratando de história, isso acaba sendo um prato cheio.

Comments

comments

Deixe o seu comentário